Oliveiras Missionárias: Agosto 2010

CHAT SHALOM


Trabalhos Semanal Da Igreja Assebleia De Deus Ministerio Oliveiras Missionarias


Terça-culto de incino com o pastor Luciano

Quinta-
Campanha De Libertaçâo:com Pb.marcos e Pb.Carlos

Sexta-Culto De Oração Com a Irma Alente

Domingo-Escola Biblica Dominical das 09:00 as 10:30

Domingo-Culto Da Familia


domingo, 22 de agosto de 2010

Crack - O começo de destruição das Vidas.

CRACK 


Crack, antes usados apenas por marginais e menores de rua, agora chega à classe média. O consumo da droga entre a população mais abastada ainda não transparece nas pesquisas dos órgãos de saúde porque, na tabulação dos dados, ele está quase sempre na mesma classificação da cocaína, da qual é uma versão inferior e mais tóxica.A pedra de crack custa cerca de R$1. Por causa desse preço, considerado barato no mundo das drogas, a pedra ficou com fama de ser uma droga utilizada nas classes menos favorecidas. Mas não é nada disso. "Hoje a pedra não é mais uma droga 'chinela'.Crack é a cocaína que foi tratada para ser fumada. Ela vem em pequenas pedras na cor marrom claro ou branco sujo. Crack dá uma viagem mais forte que a cocaína e é tido como bem mais viciante.

Altos e baixos

Uma dose de crack , geralmente em um minuto, fazendo você se sentir estimulado, alerta, cheio de energia, confiante, sociável, falante e forte fisicamente. Faz você parar de sentir fome ou cansaço e pára com as dores. Os efeitos duram até meia hora se cheirar, e menos se fumar ou injetar. As drogas elevam a temperatura do corpo, a pressão sangüínea e os batimentos cardíacos, e podem causar dor no peito e fazer o coração bater irregularmente, mesmo em pessoas saudáveis. Pessoas que usam crack são muito mais propensas a terem um ataque cardíaco do que pessoas que não usam. Estas drogas estão ligadas também a derrames e convulsões.
Os sintomas da volta ao normal (caída) incluem se sentir pra baixo, mal, agitado, cansado, e com a fissura de usar mais da droga.

Morte instantânea acontece mais com o uso de grande quantidades, mas doses menores podem matar, especialmente se alguém for sensível à droga.crack faz os efeitos negativos de ambos piores, e pode te dar a sensação de estar sóbrio quando está bêbado. Estas drogas se misturam no corpo para formar cocaetileno, uma toxina que danifica o cérebro, fígado e coração.

Anti-depressivos –crack quando você está usando anti-depressivos pode causar a ’síndrome da serotonina’. Isto pode ser perigoso e os sintomas são: se sentir agitado, batimentos do coração acelerados, suor, espasmos musculares e não conseguir dormir. Assistência médica urgente é necessária. Se você está usando anti-depressivos consulte seu médico antes de usar estas drogas.

Coquetel anti-HIV – como o corpo processa estas drogas diferentemente da cocaína ou crack, não existem interações perigosas conhecidas

Se você compartilha canudos ou notas para inalar coca, pequenas quantidades de sangue podem ir da mucosa do nariz de uma pessoa pra outra. Isto talvez possa espalhar vírus do sangue como hepatite C. O mesmo pode acontecer se cachimbos de crack são passados de uma boca com úlceras ou ferimentos para a boca de outra pessoa.
Esfregar a coca no ânus deixa ele anestesiado e irrita a pele. Isto torna a pessoa mais propensa e pegar ou passar infecções, incluindo HIV.
Sessões de sexo mais selvagem e longas significam mais risco de camisinha estourar, então é recomendado colocar uma nova a cada 30 minutos de transa.
Estas drogas fazem o coração bater mais forte e aumentam a pressão sangüínea, então devem ser evitadas se você tem pressão alta ou doença do coração. Elas devem ser evitadas por pessoas com histórico de problemas mentais também.

Devido ao vício quase instantâneo ao crack, ele causa diversos outros problemas indiretos. Como a pessoa passará a querer a droga a qualquer custo, acaba gastando todo seu dinheiro, o da família, e muitos passam a viver na marginalidade, cometendo crimes como furtos e roubos para sustentar a dependência química. O índice de morte por crack é altíssimo, seja pelo uso direto, por doenças ao compartilhar seringas e agulhas, pela atividade do tráfico ou por assassinato nas tentativas de roubo.

Não é raro ver algumas pessoas creditarem todos os problemas sociais para um certo niilismo da cultura: a vida perdeu seu valor intrínseco, a liberdade tornou-se um problema e não uma solução, a violência está generalizada, a política não consegue postular um valor comum, etc. Friedrich Nietzsche, define o niilismo como a total ausência de um Valor gerado pela radicalização de determinados valores, nesse caso, os valores modernos, ao serem levados às últimas consequências chegam ao absurdo, a autocontradição, por exemplo, a liberdade sempre tomada como um grande valor, que daria dignidade a vida humana, tornou-se sem sentido – somos tão livres que não sabemos o que fazer com essa liberdade. Mas a lição interessante de Nietzsche é a seguinte: “não são as calamidades sociais que causam o niilismo, mas o niilismo é que causa as calamidades sociais”, ou seja, da violência social não decorre de um niilismo, mas o contrário, o niilismo que se tornou a nossa cultura é que causa a violência social. Ora, isso parece ser óbvio, qualquer pessoa poderia concordar tanto com a primeira ideia do que com a segunda. Contudo, o que quero tomar daqui, dentro das devidas proporções, é que não é o uso das drogas que causa os problemas sociais, mas os são os problemas sociais que causam a drogadição e o vício e, por consequência, tudo o que pode decorrer dele – sem saber precisamente o que. Portanto, não é a proibição das drogas desde uma perspectiva da segurança pública que resolverá o problema. É preciso pois tomar o problema das drogas como um problema de saúde pública: o problema do toxíiômano é fruto de um problema social.

. REALIDADE NOSSA:

É muito triste ter na família um usuário, ainda mais Pais sofrendo e a gente não poder fazer nada pra mudar a situação.

Os órgãos de saúde não oferecem condições de tratamento devidas. Um internamento só é possível, pelo SUS, durante 15 dias. Isso dá resultado? NÃO.

O usuário tem que querer se tratar e ter dinheiro para custear o tratamento e o mais difícil é isso. O crack aprisiona o usuário e ele não consegue raciocinar mais.Por isso no Brasil existem entidades de apoio a dependentes quimicos um desses apoios e o N.A "Narcoticos Anonimos".

4 Festividade de Senhora _Ministério Jardim das Oliveiras

 
© 2009 Template feito por Hex booter TE